top of page

7 Estratégias para Transformar Discussões em Diálogos Construtivos

A grande maioria dos casais em terapia refere que uma das principais dificuldades da relação diz respeito a problemas de comunicação no relacionamento de casal. Contudo é possível transformar esses momentos desafiadores em oportunidades para fortalecer a comunicação, a conexão e a intimidade entre vocês.


Possivelmente já experimentou aqueles momentos intensos, num relacionamento, onde uma simples questão se pode transformar numa discussão acesa.



casal conversando, comunicação no relacionamento de casal

Para terem conversas mais eficazes, precisam treinar algumas ferramentas de conversa e aprender a usá-las com habilidade.


Aqui estão 7 estratégias para transformar discussões em conversas assertivas:


1.      Mude a atitude de oposição para parceria

No meio de uma conversa difícil, é fácil ver o seu interlocutor como seu oponente. Tente  reposicionar-se, tanto mental quanto fisicamente, para ficar lado a lado com a outra pessoa, de modo a que ambos se concentrem na forma de resolver o problema. Em vez de abordar as conversas como um ataque frontal à fortaleza erguida pela outra pessoa, é preferível bater gentilmente à porta do castelo, para facilitar o seu acolhimento lá dentro. O objetivo é colocar-se na posição de criar uma aliança, ou uma equipa, para resolver um problema que afeta ambos.

 

2.      Pratique Empatia

Desista de convencer o seu par que é você que está certo/a. Não vai ser possível resolver a questão sem explorar a perspetiva do seu par. Em vez de se focar apenas em expressar o seu ponto de vista, esforce-se para compreender as emoções e os pontos de vista do seu par. Reduza o controlo da sua própria verdade, pelo menos temporariamente, para que você possa abrir espaço para compreender a verdade  do seu par.

Examine a perspetiva do outro com abertura e curiosidade, desligue a sua defensiva e ative a sua curiosidade. Pratique a escuta ativa, mostrando ao seu par que está genuinamente interessado/a naquilo que ele tem a dizer. Isso cria um ambiente de respeito mútuo e abre espaço para uma troca mais construtiva. Tente fazer perguntas abertas como estas: “Como é que isto te afeta?” “O que está em jogo para ti?” “O que é que eu preciso de compreender?” “O que é que nos ajudaria a ficar do mesmo lado?”

A empatia é a chave para construir pontes e evitar as discussões, promovendo uma compreensão mútua e diminuindo a hostilidade.

 

3.      Verbalize a sua intenção

A transparência ajuda a facilitar conversas produtivas. Partilhe o seu propósito e o que espera alcançar com a conversa. Por exemplo, pode dizer: “Gostaria que cada um de nós colocasse todas as nossas necessidades sobre a mesa, para que possamos ter a certeza de que estamos a dar as respostas que o outro precisa”. Seja explícito/a, não apenas sobre o tema e o resultado desejado da conversa, mas também sobre o processo. Por exemplo: “Quero manter a mente aberta e não fazer julgamentos. Podes me avisar se eu me desviar neste propósito?”

 

4.      Evite suposições,  generalizações e  julgamentos

As suposições que fazemos sobre as intenções de outra pessoa geralmente revelam mais sobre nós mesmos do que sobre o que se passa na mente dela. Fazer suposições também limita a nossa eficácia porque nos impede de compreender totalmente a situação e restringe o leque de soluções que consideramos. Da próxima vez que interpretar algum significado sobre algo que o seu par disse, confirme o que é que ele quer verdadeiramente dizer. Talvez se surpreenda.

 

 

5.      Reconheça a sua contribuição na criação e manutenção do problema

 É muito fácil identificar o que a outra pessoa faz de errado e muito mais difícil identificar a própria contribuição para o problema. Reconhecer a sua parte demonstra que assume a sua responsabilidade, incentiva a outra parte a fazer o mesmo e permite a focalização na resolução do problema em equipa. Pergunte: “O que achas que eu posso mudar para melhorar as nossas conversas?”

 

6.      Use comunicação assertiva

Evite declarações acusatórias do tipo “Tu…” usando o pronome "Eue exprimindo os seus pensamentos, emoções e necessidades. Isto ajuda a evitar que a conversa se transforme numa competição de culpas e permite que ambos os parceiros se concentrem em encontrar soluções para o problema em questão.

 

7.      Evite os 4 venenos da comunicação

O psicólogo e investigador americano John Gottman, identificou quatro comportamentos de comunicação que afetam as conversas de forma tão consistente que ele se refere a eles como “os 4 Cavaleiros do Apocalipse”. São eles: a crítica, o desprezo, a atitude defensiva e a indiferença.

Para descobrir algumas técnicas para evitar estes comportamentos venenosos para sua relação, faça aqui o download grátis do e-book “Da discussão à Conexão”

 

 

A prática de qualquer uma dessas 7 técnicas aumentará a sua capacidade de ter conversas eficazes mesmo sobre os assuntos mais difíceis ou controversos, seja na sua relação de casal, seja nas suas relações profissionais e sociais. O objetivo é incorporar todas as sete técnicas na sua caixa de ferramentas de comunicação, aumentando as suas competências e melhorando a sua capacidade de influenciar positivamente todas as suas relações.

 

Conte-me se já usa alguma destas técnicas e quais são os resultados?

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Arquivo

bottom of page